×

WR3AD1NG D1GIT5

(N)(P)OVO + META(N)(P)OVO [VIDEOPOEMA]


"Na Europa, para não falarmos de épocas mais remotas, são célebres os papiros mágicos do século V a. C. e o «Ovo» de Símias de Rodes, que data do ano 300 a. C. e cuja técnica de leitura se conhece. Trata-se dum poema bucólico composto graficamente em forma de ovo, sendo essa forma usada como metáfora do processo poético."

(Ana Hatherly, in A Reinvenção da Leitura, 1975


“(N)(P)OVO” e “META(N)(P)OVO” tem por base a adaptação de um dilema ancestral: o que vem antes, a face ou a interface? Numa tentativa deliberada de proVocação, esta dupla obra de videoarte pode ser lida com casca ou sem casca, dependendo do grau de mediação que se pretenda. Convidando a um processo de descascamento das múltiplas camadas ancestrais que significam o palíndromo, esta  obra é também uma (tardia) homenagem a todos os oVos chocados, estrelados, cozidos, mexidos e escalfados desde Símias de Rodes até Silvestre Pestana.



AUTHORS: Diogo Marques, Valter Ramos

saber mais......

(N)(P)OVO + META(N)(P)OVO [VIDEOPOEMA]

(N)(P)OVO + META(N)(P)OVO [VIDEOPOEMA]